Artigos

Principais doenças do verão

Saúde

A estação mais quente do ano combina com praia, férias, calor, banho de mar, mergulho na piscina, comidas de praia, etc. Porém, toda essa diversão esconde as características doenças do verão, que precisam de atenção para não atrapalhar o aproveitamento.

Durante o verão, as pessoas tendem a se cuidar menos do que no restante do ano. Seja por que estão longe de casa viajando ou se expõem a riscos diferentes, como exposição prolongada ao sol, consumo de alimentos não tão saudáveis e/ou de procedência duvidosa.

Isso tudo, em conjunto com as altas temperaturas e ambientes propícios ao desenvolvimento de vírus, fungos e bactérias, cria o ambiente perfeito para o surgimento de doenças de verão. Confira as principais e saiba como se prevenir!

Desidratação

No verão, por conta da temperatura mais elevada e mais movimentação, o organismo necessita de mais água para manter a temperatura ideal do corpo. Portanto, o consumo mínimo de água para um adulto deve ser de 2,5 litros.

Considerando também a ingestão de sucos e chás. Por outro lado, cervejas e refrigerantes, são contraindicados, pois, têm efeitos diuréticos e a pessoa perde mais água. A desidratação pode causar enjoos, dores de cabeça, febre e desencadear outras doenças.

Otite

A otite é uma inflamação do canal auditivo. No verão, ela é comum por causa, principalmente, das piscinas. Como prevenção, recomenda-se não passar muito tempo submerso na água e, em caso de dor no ouvido, sair da água imediatamente.

Intoxicação alimentar

Causada por vírus ou bactérias, a intoxicação alimentar é queixa comum no verão. Principalmente por causa do calor, que acelera a proliferação de bactérias nos alimentos, e da falta de higiene durante o preparo das comidas.

Além de dores abdominais, os sintomas são: vômito, febre e diarreia. A forma de evitar a intoxicação alimentar é cuidando da higiene e evitando alimentos de origem duvidosa.

Insolação

Assim como a falta de água, a exposição prolongada ao sol pode causar mal-estar nas pessoas. Os principais sintomas são febre, dor de cabeça, pele seca, enjoo e queimaduras na pele.

Vale lembrar que a insolação pode ser causada sem que, necessariamente, esteja com sol direto. Em caso de tempo nublado isso também é possível, já que o causador é a radiação e não a luz solar. Para se proteger, é fundamental aplicar filtro solar e evitar se expor ao sol entre 10h e 16h.

Bicho geográfico

Essa doença é muito comum na praia, principalmente pela presença de animais, cujas fezes podem estar contaminadas com a larva causadora da doença. O bicho geográfico causa coceiras e lesões avermelhadas na pele e precisa de cuidados médicos e medicamentos para sarar. Para se prevenir, sugere-se não andar descalço na areia suja.

Câncer de pele

Uma das principais doenças do verão, que merece cuidado redobrado, é o câncer de pele. Causado pela exposição prolongada ao sol, os principais sintomas são manchas na pele. Para evita-lo, é preciso usar protetor solar, óculos escuros, chapéu e evitar tomar sol nos horários de pico.

Vamos ajudar as pessoas a se protegerem dessas doenças do verão? Compartilhe este artigo com seus conhecidos!