Artigos

Entenda melhor o Alzheimer

Saúde

Estima-se que 1,2 milhão de brasileiros enfrentam a doença de Alzheimer, um transtorno neurodegenerativo progressivo que afeta a memória e as funções cognitivas. Segundo a Associação Brasileira de Alzheimer, esse número deve dobrar até 2030.

Apesar de ainda não haver cura, o tratamento precoce ajuda a retardar o desenvolvimento da doença. Além disso, sabe-se que manter a mente ativa ajuda a prevenir o Alzheimer. Confira mais a seguir.

O que é Alzheimer

A doença leva o nome do médico Aloysius Alzheimer, primeiro a descrevê-la. Basicamente, para se comunicar entre si, os neurônios usam certas proteínas. A doença de Alzheimer surge quando o cérebro começa a produzir proteínas nocivas às células cerebrais.

Com o tempo, essas toxinas destroem as conexões entre os neurônios afetando determinadas regiões do cérebro, como o hipocampo (memória) e o córtex cerebral, fundamental para a linguagem, raciocínio, memória e reconhecimento de estímulos sensoriais. Por isso, perda de memória e confusão são os primeiros sintomas da doença.

 Principais sintomas do Alzheimer

  • Perda de memória recente;
  • Repetir a mesma pergunta seguidamente;
  • Esquecer palavras e não conseguir expressar sentimentos e/ou pensamentos;
  • Dificuldade de acompanhar conversas ou pensamentos complexos;
  • Incapacidade de solucionar problemas;
  • Problemas para encontrar caminhos e/ou dirigir;
  • Irritabilidade;

Tratamento do Alzheimer

Conforme as conexões neurais vão sendo afetadas, a doença evolui para um dos quatro estágios da doença, sendo o último fatal. Atualmente, o tratamento do Alzheimer consiste em intervenção medicamentosa e acompanhamento interdisciplinar, a fim de retardar o desenvolvimento da patologia.

Por isso, quanto mais cedo o Alzheimer é diagnosticado, maiores são as chances de prolongar as condições de vida do paciente. Apesar de não haver possibilidades de cura, o Alzheimer pode ser prevenido por meio de mudanças no estilo de vida e, principalmente, exercícios que estimulem a mente.

Como prevenir o Alzheimer

Diversos estudos ainda estão sendo conduzidos com o intuito de compreender melhor a doença e, consequentemente, combate-la. Até então, sabe-se que o estímulo cerebral constante cria mais conexões entre as células nervosas.

Portanto, é necessária uma perda maior de neurônios para que os sintomas do Alzheimer afetem a pessoa. Entre os fatores de risco para a doença, estão pessoas com histórico familiar e aqueles com baixa escolaridade, pois desenvolvem menos o cérebro.

Dicas para prevenir o Alzheimer:

  • Estudar;
  • Ler e conversar;
  • Fazer exercícios de matemática e lógica;
  • Realizar atividades em grupo;
  • Não consumir bebidas alcoólicas ou fumar (pois essas substâncias matam os neurônios);
  • Fazer exercícios físicos;
  • Manter uma dieta saudável.

Compartilhe este artigo e ajude mais pessoas a se prevenir! Não se esqueça de assinar nossa newsletter para receber mais conteúdos sobre saúde!