Artigos

Maio Amarelo – Segurança no Trânsito

Saúde

Você sabia que os acidentes de trânsito são a principal causa de óbitos entre crianças e jovens com idades entre 5 e 29 anos? Melhorar a segurança no trânsito, por meio da conscientização de toda a sociedade, é o principal mote da campanha Maio Amarelo.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 1,35 milhão de pessoas morrem, por ano, em decorrência disso. Somente no Brasil, de acordo com o Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV), são mais de 400 mil vítimas fatais a cada ano.

Apesar dos números ainda serem alarmantes, a boa notícia é que os acidentes estão diminuindo nos últimos anos, mas ainda há um longo caminho. Parte desse resultado é relacionado às iniciativas como a obrigatoriedade do exame toxicológico para motoristas profissionais, que reduz, principalmente, a probabilidade de acidentes envolvendo caminhões e ônibus.

Sobre o maio amarelo

O Maio Amarelo é uma campanha mundial que segue o decreto, de 11 de maio, da Organização das Nações Unidas, instaurando a Década de Ação para Segurança no Trânsito. Iniciativa que surgiu após a OMS trazer luz sobre a importância desse tema, já que as mortes no trânsito representam a quinta causa de óbito no mundo.

Neste ano, o tema da edição é “No Trânsito, o Sentido é a Vida”, aprovado pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran). Segundo a página oficial do movimento, “o tema escolhido propõe o envolvimento direto da sociedade nas ações e uma reflexão sobre uma nova forma de encarar a mobilidade”.

Vale destacar que, para o ONSV e diversas entidades representativas, os acidentes não acontecem, mas são frutos de escolhas inadequadas e arriscadas das pessoas que fazem parte do trânsito. Todos devem ter consciência do próprio papel na construção da segurança no trânsito, principalmente aqueles que trabalham diretamente com isso e, consequentemente, colocam a vida dos demais em risco.

Exame toxicológico e segurança no trânsito

Um estudo do Programa Volvo de Segurança no Trânsito (PVST) mostrou que cerca de 65% dos acidentes seriam evitados caso os motoristas adotassem uma postura mais responsável ao dirigir. As principais causas são: consumo de substâncias psicotrópicas, como álcool e/ou drogas, desrespeito à legislação, direção perigosa, excesso de velocidade, uso de celular e falta de educação.

Por conta desses fatores, desde 2016, os motoristas profissionais brasileiros precisam realizar um teste toxicológico de larga janela que detecta o consumo de substâncias, consideradas impróprias para a condução. O objetivo é assegurar que esses trabalhadores estejam em plenas condições, psicológicas e motoras, para exercer a função.

Conforme a ONG SOS Estrada, somente em 2017, houve a diminuição de 34% nos casos de acidentes envolvendo veículos de carga. Com base em dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde, a quantidade de óbitos no trânsito teve queda de 14,8% entre os anos de 2014 e 2016.

É claro que ainda há muito a ser feito no sentido de segurança no trânsito. Porém, o exame toxicológico contribui para afastar pessoas que não deveriam estar conduzindo veículos profissionais. Um trânsito seguro se faz por meio da colaboração de todas as pessoas, sejam motoristas ou pedestres, respeitando as leis e agindo com educação.

O exame toxicológico agora é uma responsabilidade dos próprios motoristas e não mais das empresas contratantes. Não fique sem, entre em contato conosco e agende hoje mesmo o seu exame!