Artigos

Novembro Azul – Câncer de próstata é o tumor maligno mais frequente entre os homens

Saúde

O câncer de próstata é o tumor maligno mais comum entre os homens, sendo a segunda maior causa de morte oncológica. De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), isso representa mais de 28% das causas de morte na população masculina.

Por isso, a campanha Novembro Azul ganhou destaque nos últimos anos, pois foi por meio da conscientização que os índices de mortes reduziram nas últimas décadas. No passado, a doença era detectada com mais frequência em estágio já avançado, quando surgiam os sintomas, o que dificultava ainda mais o tratamento e a chance de cura.

A conscientização da população e a quebra de tabus, muitas vezes, impostos pela própria sociedade é o principal caminho para o combate à doença. Vários estudos demonstram que o diagnóstico precoce favorece em 90% a chance de cura.

Exames de detecção do câncer de próstata

O principal fator de risco da doença está relacionado ao avanço da idade. No Brasil, a cada dez homens diagnosticados com câncer de próstata, nove têm mais de 55 anos. Por isso, a indicação é que, a partir dos 50 anos, todos os homens com baixo grau de risco realizem os exames preventivos: toque retal e exame de sangue PSA – Antígeno Prostático Específico.

Porém, indivíduos com histórico familiar de câncer de próstata – pais, irmãos e tios –, homens negros, com sobrepeso ou obesos, é recomendada a avaliação, a partir dos 45 anos, pois nesses casos, o risco é evidenciado.

Toque retal – tem como finalidade detectar qualquer alteração na próstata (endurecimento, nódulos etc) que possa estar relacionada com a presença do câncer. Apesar de desconfortável, é parte fundamental para o diagnóstico, servindo também para auxiliar na decisão da melhor forma de tratamento, caso o câncer esteja presente.

Exame de sangue – vai analisar a dosagem de PSA no sangue. Mesmo apresentado um resultado alterado, somente o exame de sangue não é suficiente para confirmar a doença. Por isso, a necessidade de também realizar o exame de toque, já que as duas avaliações são complementares.

Além disso, a combinação da abordagem clínica e laboratorial vai permitir individualizar os parâmetros de acompanhamento ou o tipo de tratamento, no caso de resultado positivo da doença.

Biópsia – depois de realizados os exames de sangue e de toque, a confirmação do câncer só será definitiva após a realização de biópsia que vai constatar se o tumor é ou não maligno.

O que é a próstata

A próstata é uma glândula localizada na região pélvica do homem, logo abaixo da bexiga, e é envolvida pela uretra – canal que conduz a urina. Sua principal função é a de produzir secreção fluida para nutrição e transporte dos espermatozoides, que são originados nos testículos e levados até a vesícula seminal através dos ductos deferentes. Durante a ejaculação, ocorre a contração da vesícula seminal e eliminação do sêmen através dos ductos ejaculadores que passam pela próstata e desembocam na uretra.

Desenvolvimento do câncer de próstata

As células da próstata dependem de estímulo hormonal para o desenvolvimento, sendo a testosterona (hormônio masculino) e seus derivados os principais agentes. No caso das células cancerígenas, acontece o crescimento descontrolado e a formação do tumor.

Leia também

Outubro Rosa – Câncer de mama é a segunda doença mais comum entre as mulheres