Blog

O que é a teleconsulta ocupacional

Saúde, Saúde Empresarial

Atualizado em: 15 de maio de 2020

A teleconsulta ocupacional é a realização do exame ocupacional do trabalhador por plataforma de telemedicina. O serviço, além de trazer segurança ao médico e ao funcionário nesse período de pandemia, garante total confiabilidade e sigilo de uma consulta presencial, atendendo todas as normas de medicina do trabalho.

A demanda pelo atendimento de exames à distância tem aumentado consideravelmente. Isso se deve ao fato das restrições de deslocamento de pessoas e, até mesmo, por questões de limitações geográficas.

Além disso, as áreas de saúde e recursos humanos das empresas também reconheceram as vantagens nesse tipo de atendimento. Como, por exemplo, a praticidade do funcionário poder realizar o exame na própria empresa ou na residência. Outro fator é a confiabilidade e a padronização dos protocolos de atendimentos, onde quer que o paciente esteja.

Como funciona a teleconsulta ocupacional

O atendimento da teleconsulta ocupacional é realizado por uma plataforma de videochamada. O acesso pode ser feito por smartphone, computador ou tablet, desde que tenham conexão à internet e um dispositivo de câmera.

Na solicitação de agendamento, a equipe da central de atendimento do Imtep faz uma triagem para verificar se o exame pode ser feito por telemedicina.

Desta forma, no protocolo são avaliados critérios como o tipo de função, o nível de risco da empresa e qual exame será realizado – admissional, periódico, de mudança de função, de retorno ao trabalho ou demissional.

Os procedimentos da teleconsulta são os mesmos de um atendimento presencial. Sendo assim, o funcionário responderá um questionário em que o médico vai verificar questões relacionadas à saúde ocupacional, seguindo técnicas de avaliação à distância.

Segurança no atendimento

As consultas são gravadas e apenas médico e paciente têm acesso ao ambiente virtual. Além disso, o prontuário médico é armazenado em ambiente certificado.

Durante a consulta, o médico vai avaliar se há necessidade de um atendimento presencial. Assim como, o funcionário também terá essa opção ao final do procedimento.

O protocolo obedece a uma série de normas internacionais, que incluem conceitos de telepropêdeutica. Também foram desenvolvidos métodos de aprofundamento da anamnese para a extração das informações necessárias para que o médico tenha segurança de atestar a aptidão do paciente.

Acompanhe também:

Telemedicina será grande aliada na contenção do coronavírus

Retomada de atividades presenciais exige protocolo de cuidados