TREINAMENTOS

Comportamento seguro

Pratique a segurança

Mantenha seus colaboradores informados sobre atos e condições inseguras.

Os acidentes de trabalho representam um dos principais problemas de toda organização, pública ou privada, e trazem consequências tanto para o trabalhador quanto para a empresa.

É extremamente importante dedicar uma atenção especial para as duas principais causas dos acidentes (típico, de trajeto ou doença ocupacional), conforme explicamos a seguir.

Causa 1

Atos Inseguros

Refletem as ações do trabalhador que, muitas vezes, mesmo orientado e treinado sobre os riscos em seu ambiente de trabalho, ainda assim age com insegurança, provocando acidentes.

Exemplos: Imprudência, excesso de confiança, não utilização de equipamentos de segurança, exposição em demasia de partes do corpo, manutenção em máquinas operantes, uso de atalhos de qualquer tipo ou natureza, consumo de álcool ou substâncias ilícitas, etc.

Causa 2

Condições Inseguras

As condições inseguras são aquelas inerentes ao ambiente e à ferramenta de trabalho, as quais ofereçam perigo ou risco ao trabalhador.

Exemplos: Máquinas inadequadas, mobiliários não ergonômicos, instalações elétricas em mau estado, falta de manutenção em equipamentos, pisos defeituosos ou escorregadios, falta de organização, objetos em locais inapropriados, proteções defeituosas, etc.

Fiscalização constante: a melhor prevenção

Como os atos correspondem à maioria das causas dos acidentes de trabalho, é de responsabilidade dos técnicos e engenheiros de segurança a constante fiscalização dos métodos e processos de trabalho, atuação na prevenção, cobrança de atitudes corretas no trabalho por parte dos funcionários, treinamentos e comunicação de conscientização para atos seguros, sinalização de segurança, etc.

Da mesma forma, a CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) tem sua responsabilidade nas inspeções dos postos de trabalho e das avaliações de risco para redução do percentual de acidentes do trabalho.

Veja também