TREINAMENTOS

Tabagismo, alcoolismo e drogas

Seus colaboradores de braços abertos para a vida

Conteúdo programático

  • Orientações sobre as doenças causadas pelo uso de álcool e drogas;
  • Principais drogas e suas consequências;
  • Orientação e prevenção para iniciantes do uso álcool cigarro e drogas;
  • Convivência com o dependente químico no âmbito familiar e profissional;
  • Principais doenças causadas através do uso de drogas, tabaco e álcool e formas de contagio;
  • Consequências negativas causadas pela dependência química ao ambiente familiar, social e profissional;
  • Relação entre a dependência química com a segurança no trabalho.

Palestrante: Profissional de enfermagem do trabalho.
Carga horária: 1 hora

Benefícios para seus Colaboradores e sua Empresa

  • Prevenir o consumo de álcool e drogas;
  • Sensibilizar os colaboradores quanto aos tipos de drogas e suas consequências;
  • Desestimular o consumo de álcool e/ou drogas;
  • Estimular a procura espontânea de ajuda;
  • Identificar o usuário e oferecer tratamento e recuperação;
  • Aumento de motivação do colaborador;
  • Redução de custos com internações e doenças decorrentes da dependência;
  • Redução do índice de absenteísmo e de rotatividade;
  • Redução de atrasos, faltas e demissões de colaboradores;
  • Redução do índice de acidentes de trabalho;
  • Melhoria de produtividade;
  • Melhoria do ambiente de trabalho.

Sobre Alcoolismo

Tire esse excesso da sua vida; O alcoolismo é uma doença crônica que deve ser tratada com seriedade e responsabilidade. É preciso ficar atento ao limite entre o uso benéfico e social do álcool e o uso nocivo da droga. Esse limite varia de acordo com cada indivíduo, sexo, idade, etnia, características genéticas, peso corpóreo, doenças coexistentes e outros fatores. Para mulheres de qualquer idade e homens com mais de 65 anos o risco de alcoolismo existe com mais de 7 drinques por semana ou mais de 3 drinques por ocasião. Para homens de até 65 anos, o risco é de 14 drinques por semana ou mais de 4 drinques por ocasião.

A dependência é caracterizada quando o indivíduo: tolera uma quantidade de bebida cada vez maior, apresenta crise de abstinência, gasta boa parte do tempo para ter acesso ao álcool ou para se recuperar do seu efeito, reduz ou interrompe atividades importantes por causa do álcool, bebe mais ou por mais tempo que o planejado, mostra fracasso ao tentar reduzir ou controlar o uso, continua a beber apesar dos problemas físicos e psicológicos provocados pela bebida. O álcool é a droga preferida dos brasileiros, seguido pelo tabaco, maconha, cola, estimulantes, ansiolíticos, cocaína, xaropes e estimulantes.

Dicas para deixar de beber

  • Inicie a abstinência hoje e evite o uso de qualquer droga alteradora de humor.
  • Procure ajuda através de profissionais de saúde e grupos como AA ou NA.
  • Evite ficar sozinho e prefira a companhia de pessoas que não bebem.
  • Mude seus hábitos. Evite bares e locais que facilitam o acesso ao álcool.
  • O início da abstinência é o período mais difícil, mas encare como um desafio e siga em frente!

Sobre Tabagismo

O cigarro prejudica a sua saúde e rouba a sua vida;

  • Atualmente, uma a cada cinco mortes é causada pelo cigarro. Cerca de 50% dos fumantes vão morrer mais cedo por doenças relacionadas ao tabaco;
  • O tabagismo causa cerca de 50 doenças diferentes, principalmente hipertensão, infarto, angina e derrame. É responsável ainda por muitas mortes por outras doenças;
  • O tabaco diminui as defesas do organismo e também causa impotência sexual;
  • Para os fumantes passivos, pesquisas mostram que esta é a terceira maior causa de morte evitável no mundo, só perdendo para o tabagismo ativo e o consumo excessivo de álcool.

Dicas para vencer o tabagismo

Para vencer o vício é necessário querer e ter força de vontade. Existem vários métodos para auxiliar os fumantes a reduzir o consumo de cigarro e até a parar de fumar.

  • Goma de mascar com nicotina.
  • Skin Patches: pequenos adesivos que liberam mais nicotina do que a goma de mascar.
  • Spray Nasal: libera menos nicotina que a goma e os patches, mas chega mais rápido ao sistema circulatório.
  • Inalante: possui a mesma forma do cigarro, levando a pessoa a achar que está fumando, pois imita o gesto “mão para boca” do fumante, só que com um terço da nicotina do cigarro.

IMPORTANTE: esses métodos devem ser receitados e ter acompanhamento médico.

Vícios em drogas

Drogas. Diga Não a Elas, diga Sim à Vida
A presença de entorpecentes nas grandes cidades seduz milhares de jovens e seu consumo é uma importante questão de saúde pública. Segundo relatórios recentes, o Brasil é o maior consumidor de drogas da América Latina com, por exemplo, 900 mil consumidores de cocaína.

Classificação e Danos à Saúde

  • As drogas causam dependência química e/ou psicológica. O abuso do consumo causa males que vão da falta de atenção, letargia, desinteresse, improdutividade, afastamento das relações sociais, até danos cerebrais irreversíveis.
  • Algumas drogas são produzidas a partir de plantas como a maconha, feita com Cannabis Sativa, e o ópio, da flor da papoula, cujos derivados são a codeína, a morfina e a heroína. Outras drogas são produzidas em laboratórios como as anfetaminas, ecstasy e o LSD.

Dependência Química: Diagnóstico e Tratamento

  • Quando existe dependência é necessário tratamento clínico imediato. Este quadro é detectado após o surgimento de ansiedade, irritação, insônia, tremores, alteração de humor e de hábitos sociais.
  • A recuperação depende de tratamento adequado e muita força de vontade. O paciente deve preparar-se para os sintomas da abstinência: aumento da frequência cardíaca e da pressão arterial, suor excessivo, e, em estágios avançados, confusão mental, alucinações e convulsões. A adoção da psicoterapia também é fundamental na recuperação.

Veja também